Notícia

Regra geral de dedutibilidade do IRPJ se aplica à CSLL

Compartilhar
FacebookLinkedIn
Voltar

A 1ª Turma da Câmara Superior do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF), por seis votos a dois, nos autos do processo nº 10972.000114/2009-62, entendeu que a regra geral de dedutibilidade do IRPJ se aplica à CSLL, conforme o artigo 47 da Lei nº 4.506/64 cumulado com o artigo 13 da Lei nº 9.249/95.

O artigo 13 da Lei nº 9.249/95 (lei que alterou a legislação do IRPJ e da CSLL), trata das despesas indedutíveis das bases de cálculo do IRPJ e da CSLL, e dispõe que as vedações de dedutibilidade se aplicam a ambos os tributos (IRPJ e CSLL) independentemente de ser a despesa necessária e usual à atividade da empresa, conforme preceitua o disposto no artigo 47 da Lei nº 4.502/64 (dispõe sobre o IRPJ).

Para o relator, conselheiro Luís Henrique Toselli, os artigos supramencionados permitem concluir que a regra geral de dedutibilidade também se aplica à base da CSLL. No entanto, a conselheira Lívia de Carli Germano abriu divergência ao entender que o artigo 47 da Lei nº 4.506/64 refere-se apenas ao Imposto de Renda, não abrangendo a CSLL. O conselheiro Alexandre Evaristo Pinto a acompanhou.

No caso julgado pelo CARF, o contribuinte registrou extemporaneamente créditos de PIS e COFINS e os contabilizou como recuperação de despesas, o que gerou uma superavaliação do custo de aquisição dos insumos. Na autuação, a fiscalização entendeu que houve aumento injustificado dos custos e exigiu o recolhimento de IRPJ e, de forma reflexa, de CSLL.

Relacionadas

Notícia

Quatro pontos sensíveis que uma startup precisa aprimorar para receber investimento de fundos

FABRICIO DA MOTA ALVES
Continue Lendo

Notícia

Lei nº 14.375/2022 estabelece novas regras para transação tributária

Continue Lendo

Notícia

Carf discute arbitramento de lucro para empresas imobiliárias

Continue Lendo